Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Negros livramentenses são homenageados pelo Grupo de União e Consciência Negra de Mato Grosso

Negros livramentenses são homenageados pelo Grupo de União e Consciência Negra de Mato Grosso

por nsl — publicado 21/11/2013 09h12, última modificação 28/11/2017 12h54
Três negros representando os descendentes de quilombolas livramentenses receberam condecorações do Grupo de União e Consciência Negra de Mato Grosso – GRUCION/MT, pela defesa da pessoa negra, no tocante a sua valorização, reconhecimento e direito – “Dia da Consciência Negra”.

A cerimônia festiva realizada ainda na semana passada também marcou os 30 anos do GRUCON em Mato Grosso. São eles; Manoel Lúcio “Netão”, Antonio Benedito da Conceição “Seo Antônio Mulato” e o vereador Airton Conceição de Arruda (PSD).

Ambos são da comunidade Sesmaria Boa Vida de Mata Cavalo e agora passaram a fazer parte de um seleto grupo de 40 pessoas escolhidas como personalidades que contribuem ou já contribuíram significativamente pela luta e pela melhoria das condições de vida da população negra no estado e em terras papa banana.

Antes das homenagens, o presidente do GRUCON - Antonio Santana da Silva atribuiu aos agraciados, ações de extrema importância na construção da historia do Brasil, “especialmente, pela luta de liberdade do povo oprimido e explorado na nossa sociedade”, salientou.

De acordo com Antônio Santana, o momento é de suma importância para que o movimento negro do Estado de Mato Grosso mostre a sociedade o trabalho de luta pela igualdade racial e pelo avanço da política e resgate da cultura e cidadania Negra. “Queremos mostrar nossa dignidade e a resistência do nosso povo”, disse.

Para um dos evidenciados no evento – Airton Arruda, o reconhecimento que hoje a sociedade presta diante da comunidade de Mata Cavalo, no que diz respeito ao passado macabro na vida dos seus descendentes, o deixa mais compreensível diante dos fatos. ”Meu povo teve um passado muito árduo. Minha avó, por ter sido descendente de escrava teve a pele da mão tirada pelos feitores. Imagina quanto sofrimento? Indagou”.

Outro ponto que tem deixado o vereador bastante orgulhoso é poder conviver com um dos homens mais velhos de Livramento, o avô dele. “Seo Antônio Mulato”, como é conhecido é descendente direto de quilombolas e hoje ostenta 108 anos de existência. “Sinto-me no privilégio de poder dizer que tenho um avô descendente de escravo e símbolo da resistência negra no município de Livramento”, destacou.

Os vereadores livramentenses; Cássio Manoel de Assunção (PSD), Catarino Claro e Edézio Silva (ambos do PP), também se fizeram presente no evento.

Acesso à Informação

Mídias Sociais

Facebook Twitter Linkedin Youtube Flickr

Pesquisa de Opinião

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 34
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo