Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Sensibilizados com aumento de arrecadação e abertura de postos de trabalho no município, vereadores autorizam doação de terreno à industria

Sensibilizados com aumento de arrecadação e abertura de postos de trabalho no município, vereadores autorizam doação de terreno à industria

por nsl — publicado 13/11/2014 10h50, última modificação 28/11/2017 12h54
A Câmara de Vereadores de Livramento aprovou na semana passada (4/11), um projeto de Lei autorizando o Poder Executivo municipal doar terreno para instalação de indústria de fertilizantes em terras papa banana.

Os edis sensibilizaram após ouvir as justificativas do Prefeito – Carlos Roberto da Costa (PP) “Nezinho”, que disse que o novo empreendimento industrial levará impacto financeiro positivo pra Livramento, como no aumento da parcela do ICMS repassado pelo estado ao município.

Outro ponto defendido por Nezinho, trata da criação de novos postos de trabalho que beneficiará a população local. Outro fator destacado pelo prefeito para justificar a doação, é de que área medindo 3,6743 ha, foi utilizada por muitos anos para deposição de lixo urbano (lixão) e de que a mesma foi originariamente adquirida mediante autorização legislativa para criação do distrito industrial livramentense.

A empresa beneficiada é a Adumat – Adubos e Fertilizantes de Mato Grosso Ltda – Epp, indústria que atua na produção de fertilizantes e que já é um dos maiores contribuintes do município.

“Excelências! Infelizmente o nosso município não possui produção de comodites, não possui comércio forte e muito menos uma produção industrial considerável. Somos carentes, porém, face ao nosso trabalho incansável temos logrado um crescimento real no índice de participação. Dessa forma, é imprescindível assinalar certo avanço no índice do IPM através da inclusão dos valores referentes a um grupo de empresas, dentre elas a ADUMAT, sem as quais nós regrediríamos”, justificou Nezinho.

A partir de agora, a empresa tem prazo máximo de 12 meses para iniciar as edificações na área e de 24 meses para iniciar suas atividades, sob pena da municipalidade reaver o bem para si, sem gerar direito de indenização por eventuais benfeitorias.

 

Acesso à Informação

Mídias Sociais

Facebook Twitter Linkedin Youtube Flickr

Pesquisa de Opinião

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 34
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo