Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Vereador de Livramento participa das discussões dos PDDI em Cuiabá e diz que Plano ainda precisa de adequações

Vereador de Livramento participa das discussões dos PDDI em Cuiabá e diz que Plano ainda precisa de adequações

por nsl — publicado 01/09/2017 11h15, última modificação 28/11/2017 12h55
“Ainda não está claro de como serão executada as ações na área da segurança pública, na saúde e na área de transportes. Por exemplo: na área de transportes teremos um meio de transporte capaz de interligar todos os municípios da região metropolitana?”.

O vereador pela cidade de Nossa Senhora do Livramento, Manoel Gonçalo de Campos “Manoelzinho” (PSDB), foi enfático ao avaliar da fase de prognósticos do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) para a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (RM-VRC), apresentado na tarde desta quinta-feira (31.08), em Cuiabá.

“Do meu ponto de vista às discussões de ontem foram mais proveitosas que as anteriores já que houve melhoras nos prognósticos se comparados aos que foram apresentados nos municípios no início de agosto”, destacou o vereador por Livramento.

Porém, Manoel não deixou de tecer críticas pontuais ao plano, dentre eles, melhoria de detalhamento das ações que serão realizados em relação as áreas de Saúde, Educação e Transportes. “Ainda não está claro de como serão executada as ações na área da segurança pública, na saúde e na área de transportes. Por exemplo: na área de transportes teremos um meio de transporte capaz de interligar todos os municípios da região metropolitana?”, questionou o vereador.     

Essas audiências públicas estão sendo realizadas desde fevereiro deste ano e têm como objetivo identificar problemas e buscar soluções em áreas comuns de seis municípios que integram a região. Além de Nossa Senhora do Livramento, outras cidades envolvidas são: Acorizal, Várzea Grande, Cuiabá, Santo Antônio de Leverger e Chapada dos Guimarães.

“Tínhamos a região metropolitana, mas não tínhamos até então um instrumento que unia as diretrizes para um planejamento das funções públicas de interesse comum. Esse instrumento fará com que a gente consiga planejar”, pontuou a presidente da Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem), Tânia Matos.

O Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado trará demandas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico Social e Políticas Setoriais (educação, habitação, saúde, turismo, segurança, lazer e esporte), Planejamento do uso e ocupação do solo - Mobilidade e Acessibilidade, Preservação e Conservação de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental.

O Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam) coordena a elaboração do plano, cuja coleta de informações e propostas deve ser finalizada ainda no mês de setembro.

“Nesta etapa, estamos trabalhando para consolidar um entendimento sobre as propostas que vão ser introduzidas no Plano Metropolitano. A partir da consolidação do documento de propostas, que envolve vários temas setoriais e intersetoriais, vamos elaborar um projeto de lei que será enviado à Assembleia Legislativa para discussão, e esperamos aprovação”, explicou Alberto Lopes, coordenador e representante do Ibam.

 Participam das audiências representantes do Poder Público Municipal e Estadual, Movimentos Sociais, Sociedade Civil Organizada, Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem) e Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam).          

Acesso à Informação

Mídias Sociais

Facebook Twitter Linkedin Youtube Flickr

Pesquisa de Opinião

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 34
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo